Hasegawa Naoe

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Hasegawa Naoe

Mensagem por Hasegawa Naoe em 4th Agosto 2016, 6:23 pm




Tatuador
Civis
Beta Alpha
Bissexual
O
23 anos
Japonês

Adultos
avatar
Mensagens :
11

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hasegawa Naoe

Mensagem por Hasegawa Naoe em 31st Agosto 2016, 2:35 pm

HASEGAWA NAOE


HISTÓRIA

Era algo prescrito para os Hasegawas. Nunca existiu nem sequer um momento na vida, a descrição do talvez. Não tinha a opção quase feliz ou quase irado. Ou era calmo ou era a fúria completa. E aquilo os incomodavam. 

Muito. 

Os casal era separado por uma lacuna interminável de casos sociais e financeiros. O pai trabalhava na cidade e a mãe em que sentia profunda vergonha de chamar de esposa, trabalhava no campo porém não numa lavoura. Eram em apresentações inocentes e regadas a muito doce, educação e cordialidade. Foi dela sim, que o menino de cabelo desaguado puxou a mania de se opor a ordens. O marido era friamente sociável, mandão e que se feria com as coisas mais absurdas. Foi dele, que o menino então aprendeu a ser gênio forte e liderante. Uma combinação muito perigosa que só podia surtir dali uns anos depois, em um espírito livre selvagem e sem horas para voltar a “normalidade” estranha que precisava ambientar-se a viver :

Você vai embora. Agora. - A voz era baixa demais para ser algo acolhedor e a força nas palavras eram furiosas demais para falar que estava tudo bem. O adolescente nem ainda havia retirado a maquiagem, ou tirado a peruca de palhaço para poder falar que deveria ir. Fora um dos momentos mais destrutivos quando ultrapassou as sombras escuras do espetáculo para deparar-se com a figura do pai sentado de terno e uma gravata tão sedosa e chamativa que era claro em meio ao público, que era uma pessoa de céus e não infernos. 

A despedida de Naoe da mãe, foi sem sombra de dúvidas um dos ocorridos mais displicentes de sua vida. Foi na mesma noite tardia em que foi embora de sua terra natal trancado e enfurnado no carro escuro do pai onde conheceria o seu novo lar. Os dois anteriormente eram apaixonados. Ela não se importava de que outros pagassem o que ela ingeria durante o jantar e ele, não via incômodo em pagar até saber das origens da gentil namorada. Kenjiro decaiu em muitos conceitos quando soube que esta estava grávida e logo depois exigiria que a criança nascesse em um berço digno, sem direito as imensas cores que a sua região podia proporcionar. Naoe a partir do momento em que fora viver em uma casa branca, repleta de empregados e cortinas lacradas, tornou-se alguém monocromático. Branco e preto não faziam-lhe diferença até completar 18 anos e saber que sua progenitora estava indo embora do Japão. Doente, só e medonhamente destruída, Harumi não fez mais contatos as escondidas como as ligações de madrugadas para que o companheiro distante descobrisse e nem se quer, cumprimentou um dos empregados no mercado como se não quisesse nada a procura do rapaz. 

Isso o irritou. O deixou com olhos fulgurados de guerra. Ele queria dissipar a situação, mas as correntes ricas e bem remuneradas do pai o prendiam e assim o nosso detalhe do ódio a dependência nasceu, desenvolveu. 

Morreu quando foi o badalar do primeiro dia do solstício de inverno. As malas negras e uma bolsa escolar nas costas o davam um ar aventureiro. O bolso de trás da calça contivera todo o dinheiro da carteira mais o furto ao pai. Horas depois, todos que viviam naquela casa receberam o pior dos gritos ou o melhor da sinfonia do desespero. Kenjiro rondava os bairros próximos, Harume no mesmo minuto desembarcara em Seoul e Naoe estava perdido sem saber para onde ir. Em resposta, foi diretamente a casa da avó materna onde após muitas conjeturas e meios de convencimento descobriu o novo país consequentemente novo alvo.

Polícia mais ao entardecer despertado e o menor tranquilo no aeroporto. O sangue pululava em pressões descompassadas ora agitadas, ora tranquilas. O som das sirenes irritavam o bairro e ele já longe. Adrenalidade, sem avisos não escapou contando que dois meses depois da chegada, foi descoberto pelo rico filantrópico. A quem pensava ele poderia deserdá-lo ou retirá-lo da grande cidade em um estalar de dedos entretanto, a não dominância da causa do menor o fez manter em Seoul com cobranças de estudo, vida e notícia. 

O incrível desfecho ou a péssima remuneração, vem-se imediatamente no momento em que o dinheiro de livros é desviado a drogas e a mensalidade de uma universidade se torna o dinheiro que mantém um estúdio aberto. Além disso, o japonês pisou na Coreia em zero com o idioma e que por ainda, fez um laço para encontrar desde já sua mãe e desligar-se ao mundo imundo das “caridades” e luxúria.


PERSONALIDADE

Talvez seja um rapaz considerado excêntrico e seco a muitas questões. Sabe trapacear quando quer e gosta de ser sincero quando percebe que as coisas são óbvias demais ou quando tem fortes pressentimentos de que pessoas queridas estão desconfortáveis. Citando isso, a primeira imagem de outros e ele que prefere é distância sendo profundo admirador da ironia ou em testar os nervos alheios. Ciumento, dono de um ego gigante, Naoe pode muito bem ser o orgulhoso que renega qualquer espécie de favor, caridade e simples gestos de carinho de uma pessoa, mas guarda isso para si podendo ficar com uma expressão de tábua no rosto por fora e explodir de felicidade no lado interior. Típico encrenqueiro que se vê necessário metido em um problema, costuma usar um vocabulário expansivo de palavrões e maneiras obscenas de tratamento. Não liga de primeira para opiniões secundárias logo perceptível insistências, novamente grosseria. 
Se alguém de repente lhe agrada, costuma se afastar ou forçar repulsas com temor de não ser aceito. Ama carros, motos ou tipos de transporte sendo possuinte de uma moto preta e gosta de coisas antigas podendo ser grandiosamente valiosas ou não. Odeia mudanças.


ATRIBUTOS

Pontos de Vocal: 00
Pontos de Rap: 15
Pontos de Dança: 00
Pontos de Atuação: 15
Adultos
avatar
Mensagens :
11

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hasegawa Naoe

Mensagem por Someone em 2nd Setembro 2016, 2:50 pm

Info
________________   with love, kaorgie


Sua ficha está aprovada!
Bem vindo(a) ao Sunnydays, desejamos que encontre muita diversão por aqui. sz

Someone
avatar
Mensagens :
271

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Hasegawa Naoe

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum