{FP} Ethan Wattsman

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{FP} Ethan Wattsman

Mensagem por Ethan Wattsman em 23rd Setembro 2016, 2:07 pm




Civis
Adultos
AO
Bissexual
O
29 anos
Americana

Adultos
avatar
Mensagens :
3

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {FP} Ethan Wattsman

Mensagem por Ethan Wattsman em 23rd Setembro 2016, 2:07 pm

Ethan Wattsman


HISTORIA


Ethan nasceu no Michigan, na capital falida de Detroit. Seus pais eram com certeza as duas piores pessoas a quem se pode conhecer, ambos alcoólatras e desempregados, utilizavam do filho para pedir esmolas nas ruas para que pudessem sobreviver, e claro, comprar mais de suas bebidas. Não seria nenhuma surpresa se o menino crescesse como um jovem revoltado com a vida, cheio de amarguras e medos.
Aos meros 15 anos, Ethan já estava envolvido com esquemas ilegais de tráfico dentro de Detroit, sendo o mais jovem comandante do qual os criminosos tinham notícia por aquelas áreas da cidade. Embora o seu codinome ‘’Drac’’ já fosse famoso por ali, ninguém sequer suspeitava que o traficante fosse um jovem estudante como ele, e por essa razão, a polícia tinha sérios problemas com o mesmo, sendo quase impossível para os mesmos conseguirem qualquer pista sobre o rapaz em questão.
Sua esperteza em esconder a própria identidade era tanta que quando enfim fora preso, as acusações eram pelo simples porte de arma e entorpecentes, os policiais nunca chegaram a descobrir que o jovem Ethan era um dos traficantes mais procurados da cidade; Dessa maneira, nunca vieram a descobrir ou a prender o famoso ‘’Drac’’. Após esse ocorrido, o garoto foi enviado para o reformatório, onde permaneceu durante 8 meses.
Inferno. Era o que aquele lugar macabro representava para o jovem Wattsman que passou a sofrer diversas atrocidades dos funcionários do local, já que a vistoria em uma instituição como aquela era inexistente, estes adquiriam a liberdade de tratar aos jovens como se fossem nada menos do que animais indisciplinados. Enfrentou a fome, agressões e a diversos abusos daqueles que deviam prestar auxílio às crianças do abrigo. O que criou uma ira ainda maior no rapaz.
17 de Junho. Foi o dia no qual o auge de sua ira o atingiu e ele armou seu plano perfeito. Cansado de ouvir seus companheiros gritarem de fome ou dor dentro daquele ‘’presídio’’, o menino resolveu com suas próprias mãos dar um fim naquela tirania. Sendo tão esperto, não foi grande o trabalho que teve para desabilitar a segurança do reformatório e seguir em direção à sala do diretor para então assassiná-lo.
É preciso dizer que até hoje não se sabe o que aconteceu com o Sr. Jackson? Bem, se é, eu direi: Até hoje não se sabe a autoria do crime em questão, já que não havia uma sequer digital na cena e a arma usada nunca pudera ser encontrada. Talvez a incompetência dos policiais envolvidos tivesse sido um fator beneficente para que o crime nunca tivesse sido desvendado, além da mente do próprio criminoso.
Quando a nova diretoria do local tomou posse, as coisas começaram a mudar ali, os jovens detentos começaram a ser respeitados como seres humanos, o que acalmou Ethan, que sem remorso ou arrependimento, somente agia de forma comum, desviando qualquer atenção que alguém pudesse dirigir a si.  
Isso por pouco tempo... Com a chegada de um novo diretor, os jovens começaram a passar por acompanhamento psicológico, e foi aí que a casa de Wattsman passou a desmoronar. O psicólogo chamado Im Tae Gi era um senhor experiente em lidar com crianças e adolescentes problemáticos, e não tardou a perceber que Ethan era um garoto peculiar e escondia muito por detrás daqueles olhos gélidos. Quando conversaram pela primeira vez, o senhor passou a abrigar certa obsessão por conhecer o garoto, saindo em busca de seu passado e descobrindo certas coisas nada agradáveis sobre o mesmo. Todo o esforço que tivera para se manter coberto passara a ruir, uma vez que o psicólogo ia aos poucos juntando as peças de seu quebra-cabeça, ligando diversos detalhes que passaram despercebidos pelos investigadores, até descobrir que de fato o menino havia assassinado o ex-diretor.
De início pensara que devia dizer a todos a verdade e deixar que o rapaz pagasse pelo que fez, mas durante sua intensa pesquisa sobre o passado do mesmo, também acabou por descobrir as atrocidades que todos os garotos ali dentro passaram nas mãos do homem, e algo em seu interior despertou para com a situação. Sabia sobre a família de Ethan e sobre toda a sua vida fora dali – ou quase, já que não conseguira descobrir sua relação com o tráfico -, e após tentar inúmeras vezes negar, o velho senhor descobriu que se apegara mais do que devia no rapaz, passando a vê-lo como alguém que devia ser protegido do mundo e não condenado por este.
Cheio de culpa, o psicólogo escondeu a verdade sobre o crime e iniciou um processo para adotar o menino quando este enfim pudesse sair do reformatório. Conseguindo sua guarda sem muito esforço. Iria retirá-lo daquele país quando o mesmo fosse livre, já que temia que pudessem descobrir algo enquanto ele se mantivesse ali.
 Ethan não aceitou de primeira que fosse mandado para fora do país, mesmo que não tivesse nada ali, ele não queria sair e muito menos viver com aquele velho estranho que havia lhe enchido de perguntas e parecia lhe encarar de forma macabra, como se lesse sua mente. Definitivamente não queria, e por essa razão, no dia de sua soltura, o mesmo tentou fugir do psicólogo, saindo correndo pela mata que cercava o reformatório. Mas foi totalmente inútil, já que os guardas ficaram o vigiando por pedido de Taegi e lhe capturaram imediatamente, obrigando o mesmo a voltar para seu pai adotivo.
Quando tiveram um tempo a sós – contra a vontade de Ethan -, o psicólogo revelou tudo o que sabia sobre o passado do jovem rapaz, enchendo-o de temor dessa maneira. Não era sua intenção chantageá-lo para que fosse consigo, e sim demonstrar que queria protegê-lo, mas foi exatamente como Ethan se sentiu, assustado e ameaçado, fazendo-o ficar com a guarda levantada para com o seu novo pai.
Após ter chego à Coreia do Sul, país natal de Taegi, o menino foi então matriculado numa escola – ele não frequentava uma desde os 12 anos -, e também foi incluído no clube da polícia de Seoul, iniciando um treinamento pesado com outros garotos. Para o velho senhor, mantê-lo ocupado era uma forma de arrancá-lo do crime, assim como mostrar afeto também faria.
No início, tudo aquilo foi extremamente estranho para o garoto, estava num ambiente cheio de pessoas ‘’boas’’ e tal fato o assustava. Estava até mesmo convivendo com tiras! Se seus antigos amigos o vissem ali, com certeza iriam matá-lo sem pensar suas vezes. Além de que seu novo pai parecia ser um cara bem dedicado, sempre o levava para o colégio e quando chegava no fim da tarde, o mesmo estava o esperando com o jantar já pronto, gostava de conversar e fazer perguntas banais, a quais o garoto nunca respondia, mais por não ter jeito para isso do que para menosprezar o homem que tanto se esforçava por si.
O assunto ‘’assassinato do diretor’’ nunca mais fora citado, o que deixava Ethan mais confortável durante suas conversas – quase monossilábicas -. E aos poucos, tudo isso ia sendo esquecido, assim como certo sentimento novo ia nascendo nos dois. Afeto. Ethan passou a vê-lo como alguém em quem devia se espelhar, e ia criando enorme respeito por todo o esforço que o mesmo fizera por si, entendendo de vez que ele era um protetor, e não estava mantendo-o ali por benefício próprio.  
Motivado por isso, o mais novo passou também a se esforçar para tornar-se alguém digno do tratamento que recebia. Contrariando tudo o que planejara inicialmente, ele começou a se preparar para tornar-se um policial, iria utilizar toda a sua esperteza para o crime em pró de combatê-lo.
Não demorou a se tornar de fato um. E mais ainda, após alguns poucos anos de serviço e muito estudo, o mesmo conseguiu o posto de investigador, principalmente por sua inteligência em desvendar crimes bem planejados, tornando-se bastante conhecido na capital, sendo agora o agente Im Joon Oh – Nome que ganhara após ter sua cidadania modificada -, alguém respeitável.


PERSONALIDADE


Alguém difícil de se ler. Conhecido por seus belos olhos de gelo, quase impenetráveis, não é um homem de muita conversa, se limitando a falar somente quando estritamente necessário. Gosta bastante de se isolar, prefere a companhia de seus animais, de seus livros e de sua querida guitarra. Sendo um tanto sádico e cruel ao tratar com pessoas, principalmente com os criminosos com quem convive sempre, não é lá muito piedoso com aquele a quem julgar indigno de tal sentimento.
Mesmo que sua personalidade não seja tão fácil, há um ponto fraco em Ethan. Esse se chama Kim Do Won, sua princesa...
É o atual namorado do rapaz, o único capaz de domar um espírito tão bruto quanto este, ‘’Dodo’’ é definitivamente alguém por quem Ethan mata e morre, ainda que a relação de ambos seja um tanto difícil.
É mais inteligente do que a maioria das pessoas, seu QI atinge a média dos 143 pontos, entrando na classificação de ‘’genialidade’’; Também é muito competente e comprometido com tudo o que se dispõe a realizar.


ATRIBUTOS

Pontos de Vocal: 00
Pontos de Rap: 00
Pontos de Dança: 00
Pontos de Atuação: 00
Adultos
avatar
Mensagens :
3

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {FP} Ethan Wattsman

Mensagem por Someone em 23rd Setembro 2016, 5:04 pm

Info
________________   with love, kaorgie


Sua ficha está aprovada!
Bem vindo(a) ao Sunnydays, desejamos que encontre muita diversão por aqui. sz

Someone
avatar
Mensagens :
271

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {FP} Ethan Wattsman

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum