OPALESCENSE ;

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

OPALESCENSE ;

Mensagem por Il Jae Woong em 29th Junho 2016, 12:10 am

CENSE


OPALESCENSE ▽
O clima das piscinas durante a madrugada pode ser bem assustador aos olhos de quem não costuma nadar em silêncio. Supostamente seria a justa chance de não ter quase uma alma viva, que viria a diversão.

KWAN IN CHUL & IL JAE WOONG

Local : Piscinas / Natação


Produtores
avatar
Mensagens :
13

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: OPALESCENSE ;

Mensagem por Il Jae Woong em 29th Junho 2016, 12:57 am

"Look . I 'm not the good boy . Pisa like the others. They seem to have a true idea of ​​what is to act against me . "
Um propósito para ir nadar sendo infracionado bem a frente do lugar. O cigarro era atirado sem muitas precauções até adentrar o lugar a passos vagarosos e despreocupados. Pela primeira vez, Jae estaria aposentando os fones pretos dentro da bolsa. Passava grande parte do dia fazendo testes de ritmos, que parecia já ser natural não ouvir ninguém a não ser as minusculas composições. 

Andejou até o vestiário para se despir, largando as tralhas sob um canto grandiosamente escuro ou então, o que mais lhe privilegiasse para a hora da saída. Suspirante, parecia estar bastante ansioso para saltar contra água coisa que seu hábito fumante atrapalhava. 

Primeiros os pés, as colchas e por fim o restante poderiam estar submersos. O frio pouco o incomodava e particularmente a água parecia estar muito bem ambientada. Dava braçadas espaçosas expandindo-se com cuidado aos ouvidos avizinhados em um teste de fôlego. O seu fraco para a situação. 

Não se demorou muito para poder dar tentativas de mergulho ou outras toliçes que via pela televisão. Qualquer tipo de loucura que o impulsesse em forçar algo ou alguém, o agradava até a certo ponto de largar de mão sem riscos de que caia ao lado monótomo.
 
© kristen
Produtores
avatar
Mensagens :
13

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: OPALESCENSE ;

Mensagem por Kwan In Chul em 29th Junho 2016, 1:15 am

— swim



Por algum acaso era muito estranho o fato de gostar de nadar durante as madrugadas algumas vezes? Ajudava-me a relaxar e até mesmo a dormir mais tranquilo, sabe? As ruas de Seoul também não eram tão violentas para me preocupar em andar entre as vielas sob o manto escuro que cobria todo o céu nesta pequena parte do mundo. Mas claro que também não era idiota para ficar dando sopa pro azar.

Coloquei a bicicleta em sua vaga e a travei com a corrente que fazia uma ligação entre o guidom, roda dianteira e as hastes de ferro que determinava o espaço para cada bicicleta no estacionamento. Fui adentrando ao estabelecimento sem muitas dificuldades pelo percurso, uma vez que já estava habituado. O vestiário estava da mesma forma de sempre: Vazio. Suspendi a alça da bolsa que passava, transversalmente, pelo meu corpo e passei a me despir por completo, logo vestindo a sunga e seguindo para o local que tanto me interessava.

Ao me aproximar pude notar que não estava tão silencioso quanto as outras noites, estava ocupada. - Espero que seja um rapaz... - Falei com um sorriso que não tentava esconder qualquer pudor em minha mente. - ... um bem mocinho, - Sorri de canto e parei alguns minutos para identificar a arraia qual a outra pessoa se encontrava e então entrei na mesma enquanto esta vinha, não demorando muito para o sentir se colidindo contra o meu corpo. - Oh! - Fingi espanto. - Desculpa, calculei errado... - Continuava com a encenação, até poder fitar com mais detalhes o rosto que se mostrava ser o de um homem e: - Uau!... - Sorri sem malícias, apenas poder me deparar com uma face bela como aquela.

_________________

LET ME INTRODUCE MYSELF
Apresentadores
avatar
Mensagens :
6

Idade :
26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: OPALESCENSE ;

Mensagem por Il Jae Woong em 29th Junho 2016, 1:40 am

"Look . I 'm not the good boy . Pisa like the others. They seem to have a true idea of ​​what is to act against me . "
O corpo trajetava com cortes lancinantes pela água até sentir um choque. Tal impacto o faz ficar simplesmente congelado por alguns minutos até erguer a face enxergando pequenos traços pálidos. Não era o único por ali. Algo extremamente perigoso e muito divertido ao cair na linha de um aventureiro. Ambas as mãos com seus dorsos morenos, ia para perto dos olhos tentando observar com mais qualidade do que supostamente se revelava. Uma palavra escoa audivelmente pelo recinto como uma nota musical. Uma flauta ou o agudo do sintetizador poderiam combinar. 

Jae piscou pelo menos duas vezes antes que deixasse sua mente em naufrágio pela abordagem organizar uma frase :

- É complicado de ouvir algo com a cabeça lá embaixo. - As íris jornadearam o perímetro até estudar as expressões dele. Supostamente poderia ser algum veterano que ia justamente naqueles dias. Que gravidade foi se meter, Woong :

- Frequenta muito este lugar? - Seu timbre esvaia da boca como um sopro enquanto dava pequenas braçadas tentando manter-se aquecido enquanto o encarava sugestivamente. - Esta é a minha primeira vez nas quartas. Caso seja um incômodo, só falar cara. - Suas pálpebras se cerraram deixando com que a cabeça veemente tocasse a umidade voltando a face para a cobertura.

 
© kristen
Produtores
avatar
Mensagens :
13

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: OPALESCENSE ;

Mensagem por Kwan In Chul em 29th Junho 2016, 12:37 pm

— swim



Ele parecia um pouco atordoado com  o baque. Legal. Ele tinha ficado fofinho com aquelas expressões. - Estranho seria se ouvisse. - Ri baixo e foquei meu olhar apenas em seu rosto, como será que ele reagiria a um olhar direto? - Sim. Venho. - Sorri sugestivo, mordiscando meu lábio inferior. - Vai passar a frequentar mais aqui? - Ousei a me aproximar mais do outro e ri baixo. - Eu adoraria se o fizesse. - Lancei uma piscadela com o olho esquerdo. Um incômodo? Ele? Jamais. Na verdade, estava adorando ter uma companhia, era sempre muito solitário, mas talvez seja a consequência de se nadar durante a noite. - Para mim, está parecendo o oposto... - Sussurrei no ouvindo dele e logo depois selei meus lábios ao dele, sem muita cerimônia, afinal não era ator e não estava gravando um dorama para adolescentes que estão na puberdade e ficam vendo pornô em meio a esta horário. - A propósito, meu nome é Kwan In Chul. - Sorri e mordi o lábio dele e puxei. Agora me perguntava se ele seria hétero ou não. Bem o que aconteceria de pior? Ele seria homofóbico e me afogaria? Que seja, pelo menos não me arrependeria de ter saboreado aqueles lábios convidativos que me atentava.

_________________

LET ME INTRODUCE MYSELF
Apresentadores
avatar
Mensagens :
6

Idade :
26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: OPALESCENSE ;

Mensagem por Il Jae Woong em 29th Junho 2016, 3:25 pm

"Look . I 'm not the good boy . Pisa like the others. They seem to have a true idea of ​​what is to act against me . "
 
Jaewoong escutou atentamente cada uma das frases do outro. Pelo timbre ávido e o jeito bastante inerte a frente de seu nariz, não teria problemas de permanecer na água. Contudo, ao que não esperava ou melhor, imaginava passar dali alguns minutos em apenas caçoamentos escutou o timbre emergir próximo a uma de sua orelhas consequentemente o acordando :

- Hum? Bem… - A frase ficou inacabada até sentir um toque contra os beiços quase violetas. Quando ele parecia se separar, as vistas castanhas do produtor fitaram a boca rosada e bem traçada passando a língua pela própria sentindo um inchaço. As sobrancelhas se dispersaram, comprovando até um certo ar intimidador :

- Passarei a frequentar, a partir de agora.- Ousou fitando-o nos olhos ainda de perto enquanto movia uma pequena onda com as mãos por baixo da água. - Um prazer conhecê-lo, Kwan In Chul. - O nome saiu soprado. Nome por nome, Jae parecia revisar uma única vez. Sabia muito bem que não ia esquecer até porque, quem ia ter amnésia com aquela abordagem que em pouco minutos fez os beiços ficarem formigados? 

Piscou duas vezes com o queixo erguido movendo as pernas paralelamente a um ritmo que soubesse se manter indo para o lado dele :
 
- Me chamo, Il Jae Woong. - Moveu a cabeça de uma forma pendida e brincalhona, selando um lado da bochecha dele fazendo-se de cínico ao fingir que existia um terceiro corpo como se quisesse dar um susto ficando por trás em poucos segundos de diferença do circuito vocal ao ouvido esquerdo :

- E aí? Você quer treinar? - Não se conteve ao dar uma risada baixa e tão deslizante, pousando a ponta fina da boca ao ombro desnudo descarregando uma pressão culminante na mão que tocou a cintura magra e circuncidada. - Nossa! Me desculpe. As vezes costumo punir quem me ataca assim. - A face aprochegou em ultrapassar o ombro como se mostrasse as evidências físicas da prova do crime. 
 
© kristen
Produtores
avatar
Mensagens :
13

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: OPALESCENSE ;

Mensagem por Kwan In Chul em 30th Junho 2016, 4:57 pm

— swim



Não recuara? Ele não tinha recuado depois da minha investido. Isto era interessante e instigante. Aquele garoto com certeza sabia se divertir e isto para mim, era uma ótima notícia. A forma de como o tinha o cortado parecia-me tão legal, apenas para um simples selar. - É mesmo? Acho essa ideia incrível. - Sorri de canto e o fitei. - Poderíamos treinar, sempre... Poderíamos tentar em outros lugares também. Talvez na minha cama. - Sussurrei, sentindo um arrepio percorrer todo o meu corpo ao ouvir meu nome completo ser dito daquela forma. Definitivamente, ele não seria diversão de uma noite só, era bom demais para isto. - É um belo nome, deverá adorar ouvi-lo de outras formas. - Meu tom não poderia soar mais sugestivo que isto.

Percebi toda sua transação, mas não posso negar que me surpreendi ao perceber que ele parava logo atrás de mim. Seus lábios se posicionavam de forma perigosa, usando a voz tentadora como arma. Meus olhos se fecharam assim que senti seu lábio fino e o toque submerso e firme em minha cintura. - Não é como se eu não tivesse gostado disto. - Liberei um pequeno sorriso e deslizando a mão para detrás do corpo e o puxar para frente, meu corpo estava colado ao dele. Ele era confortável e quente. Virei-me para e passei as mãos em volta do pescoço alheio, ainda o mantendo próximo. - Por que não treinamos depois?! - Deixei as pontas dos meus lábios se esticarem e os colei ao dele, começando um beijo longo e molhado, dando algumas mordidas em seu inferior quando possível. Ir nadar aquela madrugada tinha sido uma ótima ideia.

_________________

LET ME INTRODUCE MYSELF
Apresentadores
avatar
Mensagens :
6

Idade :
26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: OPALESCENSE ;

Mensagem por Il Jae Woong em 30th Junho 2016, 11:28 pm

" Well, now that extravagant myth no longer existed, the ugly thing was the true one, and she was alone. It was impossible, with dignity, to be anything but alone. "
Naquele momento, tanto as palavras quanto as ações do outro arrematavam pensamentos inesperadamente sombrios na mente de Jae ou talvez, os inesperados para uma primeira impressão.

Ao sentir seu pescoço ser envolvido, deteve uma feição contemplativa contra a face alheia. Era engraçado escutar tudo aquilo. Refrescava a sua mente que muitas vezes as coisas poderiam ser tão simples como beber um copo com água ou então simplesmente arrancar a pétala de uma flor de tal forma que fazia pensar momentaneamente : Aquilo só vai ser mais uma noite para ambos. Prazerosamente vivida.Iriam embora e muito provavelmente, não se veriam outra vez e mesmo que Seoul a algum ponto de vista pudesse ser um ovo, era um fato duvidoso. Com certeza, o moreno sentia-se entre partes desapontado. Seria incrível conhecer alguém em uma ordem contrária como tinha costume.

Incrivelmente interessante…

Ao provar mais daquele gosto doce, o tal respirou e deixou com que seus olhos refletissem uma imagem traiçoeira não permitindo que as mãos fugissem da cintura pálida :

- Quem sabe eu possa escutar muitas das formas vindas de você?! - O próprio sorria de forma polida estreitando com mais força cada dedo aos perímetros do corpo a sua frente abusando, calculando e aproveitando como se fosse algum especialista a ponto de avizinhar os lábios com coação e confiança contra os dele descendo pelo queixo e pescoço repetidas vezes.

O cheiro. Ele conseguia inconsequentemente ter um perfume mesmo que estivesse submerso. Era algo aproximado do quente com frio, azedo e doce, longe e perto. Não tinha como descrever e muito na verdade, Jaewoong não estava interessado em saber. Tudo que estava definido, era um ataque forte e opressor contra as suas narinas e que segundo a seus sensores, estava admirando como um ouvinte a uma música.

Apertou até mesmo o peito contra o dele sentindo calor versus calor com uma ideia muito melhor de erguer o dedo polegar para jornadear ao mamilo correspondende em uma suave massagem com um aperto sôfrego e que esperava causar angustia, enquanto deixasse os lábios apenas desputarem espaço pela língua.

As arraias restantes apenas assistiam o que a última conduzia no momento em que uma força enérgica descarregava contra o produtor fazendo com que quase o de cabelos pretos se choasse com a lateral lisa e fria da quadra.
© kristen
Produtores
avatar
Mensagens :
13

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: OPALESCENSE ;

Mensagem por Kwan In Chul em 11th Julho 2016, 6:56 pm

— swim



Excitante, era como poderia definir Jaewoong, no mínimo. Ele não aparentava ser muito mais velho, e ainda que fosse, e mesmo que estivesse escuro, dava para notar que sua face era tão jovial quanto a de um adolescente, seu corpo era alto e delgado, porém definido. E para mim aquilo era um conjunto da tentação. É aquele ditado: A alma é forte, mas a carne é fraca porque se fosse pra carne ser forte, a alma seria fraca.

Mordi meu lábio inferior com um sorriso sacana assim que o ouvi. Eu não poderia pedir melhor. - Você quer escutar? - Perguntei com um tom manhoso, fazendo um bico com o lábio inferior, mas de forma proposital minha boca se abriu e deixei a escapar um arfar sôfrego enquanto meu semblante era de quem estava levemente atordoado. - O-ppa-a - Arfei mais uma vez com a voz mais manhosa, fina e rouca que conseguia fazer. Meus dedos viajaram para os fios da nuca dele e os apertei e puxei, sentindo seus lábios virem até os meus e daquela forma ele começou o primeiro beijo.

Ergui o queixo para deixar o pescoço mais livre para os toques dele que faziam meu corpo tremer repetidas vezes. Puta merda. Ele já estava começando a me deixar excitado e sequer tinha feito muita coisa para isto. Meu membro um pouco já desperto foi se roçando contra o dele com o passar dos movimentos e quando ele nos apertou mais ainda, a pressão de um sobre outro já era bem maior.  O beijo retornou e desta vez ele tinha conseguido me fazer gemer contra os lábios viciantes dele graças a brincadeira que ele fazia com o polegar em meu mamilo.

Minha canhota desfilou tronco abaixo até chegar em seu membro, o qual apertei inicialmente, mas logo tratei de enfiar a mão sobre o pano e massagear o mesmo, sentindo o calor do sexo que começava a crescer sob o meu palmo. Finalizei aquele beijo com o lábio inferior dele entre os meus dentes enquanto o puxava. Sorri de canto e poucos segundos depois já esta submerso com o membro ereto dele roçando nos meus lábios. Ainda segurava o ar em meus pulmões até abrir a boca e abocanhar a glande do mesmo e a sugar com força, deixando a língua a rodear todo o raio. Fiquei submerso por volta de um minuto fazendo aquilo até emergir e já o puxar para outro beijo.

_________________

LET ME INTRODUCE MYSELF
Apresentadores
avatar
Mensagens :
6

Idade :
26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: OPALESCENSE ;

Mensagem por Il Jae Woong em 13th Julho 2016, 2:09 pm

" Well, now that extravagant myth no longer existed, the ugly thing was the true one, and she was alone. It was impossible, with dignity, to be anything but alone. "
O efeito nas frases, a expressão deliberadamente interpretativa e o conjunto de ações vindas dele o faziam se divertir. Tanto que, o fato de estarem boiando a um lugar tipicamente público, o fazia perder muitas noções do politicamente correto e errado. Seu corpo também não correspondia a ética que parecia se afundar em um buraco, ficando cada vez mais quente e encarecido de certa percepção do que estaria por volta. 

Ouví-lo o fez pender o rosto para o lado com os finos lábios puxados em um sorriso intimidador. Não durou muito tempo até assistir com atenção, os dedos brancos de pontinhas rosadas descerem por seu peito até onde já abandonara a visão com um escape generoso de um tom baixo e agradecido com a massagem. Praticamente, suspirou sem dar a mínima se escoaria e quando então, olhou que o nadador havia desaparecido da altura do seu pescoço já recebendo a resposta em impulsos nervosos, gemeu elevando a própria mão afastando alguns fios do próprio cabelo tentando controlar a outra para que não mantivesse por mais tempo ali. 

O beijo que recebeu após, fez corresponder desejoso e também muito fervido a atacá-lo. Talvez deixar a noção básica, lógica ou física de lado, parecia ser mais divertido.

Espalmou sem muito cavalherismo o abdômen dele enriçando a face pela bochecha marcando uma mordida fraca entretanto, com a região frágil, deixasse três pontos corados bem pintados. Percorreu fazendo de olhos fechados estalos do queixo até o pescoço e do pescoço a clavícula e querendo mais que nada, os botões quase pálidos como naturalmente parecia ser a sua pele. Mordiscando, puxando, umidecendo, empurrando com a ponta extremamente leve da língua. Por si só, sentia-se que começaria a pulsar.[...]

Desceu conforme poderia. Num momento como aquele, o ar pareceu ter sido praticamente esquecido nas medidas em que forçava o próprio corpo a descer, tocando a extensão do peito e abdômen alheio nas laterais. Funcionava como um incentivo a também aprofundar-se na água. Beijava, mordia e lambia fazendo um rastro que depois provavelmente o marcaria. 

Já estava soltando uma risada grandiosamente vagarosa em pensar em um esboço da reação dele. 

Em meio ao trajeto pensado que seria reto e direto, os dedos amendoados do produtor foram mais ávidos ao enfiar-se na água apalpando o membro alheio o sentindo de forma suave. Vingando-se daquele imenso favor que o arrancou um arrepio, Jaewoong massageou forçado até se dar a liberdade de desvencilhar a peça que o vendava um pouco para baixo. Puxou o ar o olhando diretamente transmitindo a sensação tensa de mais abaixo. Alcançando com o dedo indicador, o mesmo acariciou a glande com dois movimentos circulatórios ambos contrários para testar as expressões faciais capazes do rapaz. E que por pouco tempo, o arracaram uma gargalhada gentil :

- Nhawn. - Suspirou queixoso olhando o que fazia apenas parecendo ver simples reflexos difusos da água. - Acho que você também precisa de atenção. - Riu ironicamente formando um anel com os dedos abraçando a região deferindo pressão. Culminou apenas uma respiração e deixou a face se aprofundar. As mãos já subiam na altura do quadril pálido se fincando com um puxão para o próprio lábio.

Abocanhou seguinte com um movimento voluntarioso com a boca deixando a língua se dispersar em uma corrente elétrica que subia da sua vértebra sem saber precisamente, a qual regra seguia ao sugá-lo e deslizar na região. Poderia já não ter o tempo suficiente para ficar fixamente ao submerso, todavia deixou os dedos encorregarem as nádegas dando um aperto subindo com precisão e certa distancia do peito e rosto para mover a face afastando o execesso da água. Lambeu os lábios com as vistas alinhadas como um cisco, encarando-o de forma qu o fizesse expressar uma frase singular e íntima “uma pena não ter sido capaz de sentir o gosto”. 

Indevidamente ou por apenas peripécia do moreno, o dedo anular e indicador fizeram um contato íntimo, mas sem penetrá-lo como se desse um susto :

- Sobre as maneiras, acho que tenho certeza que sim. - Depositou um selar desta vez praticamente se fazendo como um espelho ao desejar inchar cada pequeno canto dos beiços cor corais, do jovem Kwan In Chul.
 
© kristen
Produtores
avatar
Mensagens :
13

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: OPALESCENSE ;

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum