[FP] Il Kwon Gyeong

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Il Kwon Gyeong

Mensagem por Oliver Hwang em 8th Fevereiro 2016, 9:16 pm

Il Kwon Gyeong
Was i too blind to go and see straight through you?

historia
No velho campo afastado, existiam duas almas livres a desbravar o solo fértil de forma repulsiva e infantil, uma bela forma que no qual não duraria por muito tempo. Os protagonistas? Um jovem menino de cabelos lisos que frequentemente lhe caíam sob os olhos e um óculos redondo de coloração negra e uma jovem menina, apressada ao disparar a sua frente o deixando para trás. Lembranças como aquela sempre eram frescas na mente de Kwon que hoje nos meados de seus vinte anos, não conseguia ser a mesma pessoa de antes. O motivo de pensar desta forma? A foto. As imagens no geral fazem com que as pessoas se prendam nas lembranças o que no caso do nosso querido Kwon, não foi diferente. Quando se passa pela transgressão de adolescente para adulto, tudo muda. A seus pés a dignidade que antes era zelada por seus pais, se esvaiu aos poucos. Sua vizinha e melhor amiga, parecia ter se distanciado-se seguindo um novo curso. 

Carreira musical ao que lhe parecia era bastante promissor. Kwon com esta soma do desaparecimento da jovem, decidiu-se por si só estar frente a frente com o seu destino querendo entre si, dedicar-se aos estudos e ao mesmo tempo, entrando naquela febre mundial, do mundo da música. A quem diga, suas investidas contra a escolaridade ou as amizades, tendo em vista que sempre foi uma pessoa excluída, o fizera conceber uma imagem que os outros comentavam em ensejo de ver. Na teoria explicando, Kwon ficava a espreita de visualizar as pessoas para que aos poucos, se moldasse da forma pedida. Era como uma massinha, pronta para ser formado. Lhe caíam bem as aulas constantes de guitarra e vilão. Sentia-se como se fosse capaz de ultrapassar o seu próprio limite, o que não era muito longe. 

Diante ao seu crescimento e de poucos desenvolvimentos que o interessavam, o divertimento das noites se vinham e em uma delas, conhecer pessoas não parecia lhe fazer tão mal. O que porém não esperou, era ser traído de uma forma tão injusta sobre um trio. De fato, o amor na vida de um artista é essencial.  “Nele frutifica suas fases e também se aprende a subir. “ - É. Nosso jovem pensava desta forma para não crer que a traição em num primeiro relacionamento fosse o verdadeiro fracasso. Transmitiu de forma tão extravagante, que na descoberta numa rua de seu talento, o mesmo fora levado até uma empresa pequena sendo negociado a tocar pelas noites com a sua mais fúnebre depressão nas boates e parques durante as tardes, que não percebeu o campo de visão novo e expandido que teria. Um homem bonito e que tocava dois instrumentos parecia ser bem interessante. Superiores da MOON J, que andejavam as ruas em uma amanhã corrida com um grupo que faltava pouco tempo para debutar, pareciam estar bem nervosos ao pisarem num sapato bem engraxado de tonalidade preta erguendo a vista percebendo um rapaz em um chute de 20 e poucos anos, a cantar e dedilhar com extrema velocidade o violão. A editora que não se aguentou, acabou saindo de perto do grupo maior o pedindo o número. Já se sabemos bem o que acontecesse nesses casos, entrando em contato, com a ajuda da jovem de cabelos louros, Gyeong ganhou um passe de ouro para a empresa. Primeiramente não se tratando de uma categoria tão grande, sua audição pareceu uma viagem ao mundo alternativo ao decidir por fim de última hora, colocar um tema estelar. Sua voz soava como uma carícia e seus olhos mimetizavam encanto entre as mulheres mais velhas na bancada. Noonas, a sua alta tensão sexual. Intervinha em seus sorrisos, o toque no instrumento e no microfone, um certo gingado na cintura ao encerrar parecia ser uma fisgada boa para conseguir algo. O berro do homem que o avaliava parecia dar errado, não conseguiu atender as expectativas. Desceu do palco soado com os olhos no chão, decepção a digna sensação de que poderia ser um merda. Quase saindo pela porta com os olhos vermelhos, um papel lhe cruza o peito e uma mão feminina com um tom rosário nas unhas lhe dava a diretriz de escolher assinar. Era um contrato. Suas mãos largaram a companheira do espetáculo, assinando com a letra recurva culpa da tremedeira. Assim nasceu então tanto o modelo como guitarrista, KØN. 

personalidade
Um rapaz de ideias inovadoras,mas tímido, Noah é do tipo de homem autêntico e bem excêntrico, criativo e intuitivo. O que sempre lhe atrapalha é na socialização entre um grupo ou pelo menos, as pessoas. Lidar com mais de um tipo sempre fora o seu problema. Tal como, ter de agir de uma certa maneira assim se trancando de forma grotesca para alguns assuntos. Ao se prender, ele é misterioso, protetor e acima de tudo, um ótimo amigo. Seu encanto se vem com uma suposta inocência cultuada de propósito como um meio atrativo. Supostamente, a quem queria, Gyeong é a pessoa para : ser ouvida, acompanhada, abandonada em certos momentos (longos) e o melhor, amada. 
Instrumentista  & Modelo
21 Anos
O
BA
MOON-J
Demisexual
Sul Coreano
Atributos
VOCAL: 15 PONTOS
RAP: 00 PONTOS
DANÇA: 00 PONTOS
ATUAÇÃO: 15 PONTOS















Adultos
avatar
Mensagens :
48

Idade :
24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [FP] Il Kwon Gyeong

Mensagem por Someone em 12th Fevereiro 2016, 8:29 pm

Fichas
With love, Kaorgie.
Ficha aceita, parabéns! <33

Bem-vindo ao Sunny Days
Someone
avatar
Mensagens :
271

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum